Contas com o tempo

0
162

Contas com o tempo.

Começo a entender cada vez melhor, porque é que a vida corre depressa.

O ano tem doze meses, mas hibernamos no frio e passamos o tempo a desejar, que Janeiro e Fevereiro passem depressa.

A nossa espera confunde-nos e faz-nos pensar viver em Março, que trás Abril, com águas mil. Na realidade temos mesmo Maio e com isto deixámos de viver quatro meses do ano.

Em Setembro chega a nostalgia e empurrados por algum calor, conseguimos viver de recordações até Outubro. Com isto, na realidade, o ano só tem seis meses. As semanas sete dias, mas à segunda não vivemos e à terça, estamos a meio gás. Já não é segunda, nem cheira ainda a sexta. Com domingo á tarde, chega a nostalgia e nesse instante, já é segunda-feira.

Ora, duma semana de sete dias, apenas ficam quatro dias e meio, isto para quem sinta prazer em dormir, porque domingo de manhã, o prazer está no sono. Esse mesmo, que nos leva oito horas por dia, porque das dezasseis que restam, só pensamos nas seis da tarde, para começar realmente o dia, que neste caso, já é noite.

Com isto concluo, que desde o dia que nasci, só devo contar metade, o que á partida não me parecia mau, se não tivesse que contar também, metade do tempo, que me resta viver.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here